Indústria fecha 2021 com alta de 5,58% no total de empregados e geração de 7,2 mil novas vagas

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O conjunto das atividades industriais em Mato Grosso do Sul encerrou o ano de 2021 com 136.983 trabalhadores empregados. O número indica aumento de 5,58% em relação ao fechamento do ano anterior, quando o contingente verificado era de 129.739 funcionários. Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

No acumulado de janeiro a dezembro de 2021, a indústria gerou saldo positivo de 7.244 novas vagas, resultantes de 72.422 contratações e 65.178 demissões. O salário nominal médio estimado para a indústria sul-mato-grossense em 2021 é de R$ 2.591,00.

Segundo o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da FIEMS (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), Ezequiel Resende, os dados do Caged revelam o bom desempenho da indústria na geração de empregos. “O resultado acumulado em 2021 garantiu o quarto ano consecutivo de ampliação de vagas formais na indústria estadual. Adicionalmente, o contingente total de trabalhadores empregados ao final de dezembro de 2021 é o maior já registrado para o mês nos últimos nove anos”, afirmou.

Entre as atividades que mais abriram vagas no ano estão: Construção de edifícios (+1.384); Fabricação de celulose (+1.221); Obras de infraestrutura (+1.092); Obras de alvenaria (+347); Instalação e manutenção elétrica (+290); Fabricação de brinquedos e jogos recreativos (+236); Confecção de peças do vestuário (+234); Obras de terraplanagem (+204); e Produção de ferro-gusa (+202).

Evolução do emprego com carteira assinada nos municípios

Em relação aos municípios, constata-se que em 54 deles as atividades industriais registraram saldo positivo de contratação, proporcionando a abertura de 8.723 vagas. Destacam-se: Campo Grande (+2.062), Três Lagoas (+1.422), Aparecida do Taboado (+616), Dourados (+591), Ribas do Rio Pardo (+473), Água Clara (+375), Terenos (+284), Corumbá (+280), Naviraí (+270) e Itaquiraí (+250).

Entre as atividades que mais contribuíram nos municípios indicados, estão: Construção de edifícios (+1.168); Fabricação de celulose (+1.065); Obras de infraestrutura (+682); Abate de aves (+333); Obras de alvenaria (+259); e Fabricação de brinquedos e jogos recreativos (+246).