Municípios de MS dividem R$ 107 mi da 1ª parcela do FPM

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Segunda maior cidade do Estado, Dourados R$ 3,4 milhões do bolo do FPM

Os municípios de Mato Grosso do Sul vão dividir R$ 107 milhões em recursos do primeiro decêndio do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) de maio. Os valores serão depositados nas contas das prefeituras nesta segunda-feira (10).

O repasse equivale a um salto de 69,7% se comparado com a primeira parcela de igual mês do ano passado. O aumento nominal chega a R$ 43,9 milhões. Os números são da CNM (Confederação Nacional dos Municípios), com base nos dados divulgados pela STN (Secretaria do Tesouro Nacional).

Considerados os descontos constitucionais do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), da Saúde e do Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público), as prefeituras sul-mato-grossenses receberão R$ 68,4 milhões livres neste primeiro decêndio de maio.

Capital, Campo Grande vai concentrar a maior parte do repasse – R$ 7,1 milhões líquidos. Dourados vai garantir R$ 3,4 milhões. A maioria dos municípios do Estado – 26 deles – ficará com R$ 399 mil, cada.

Para dimensionar quanto cada cidade recebe do FPM, a STN leva em consideração fatores como população e renda per capita. O repasse do fundo é uma das principais fontes de receita de municípios menores, cuja arrecadação própria é baixa.

No Brasil, o primeiro decêndio do FPM de maio somou R$ 5,8 bilhões às prefeituras, descontados os valores constitucionais. Segundo a CNM, a parcela é considerada a maior do mês e representa quase a metade do que será transferido no período aos entes.