Estado arrecadou R$ 13,8 bilhões em ICMS em 2021

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Mato Grosso do Sul arrecadou R$ 13,8 bilhões em ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) em 2021, segundo análise do Observatório Econômico do Sindicato dos Fiscais Tributários Estaduais. Isso representa 24,6% a mais em relação a 2020, quando foram recolhidos R$ 11 bilhões.

O setor terciário (comércio atacadista, varejista, serviços de transporte, comunicações e outros) foi o que teve a maior participação no levantamento do tributo.

“O reaquecimento da economia em 2021 em relação ao ano anterior pode explicar esse desempenho, pois, além do aumento da atividade econômica impactar positivamente na arrecadação, no MS, o preço médio de mercado foi utilizado como referência”, declarou o diretor-presidente do sindicato, Francisco Carlos de Assis.

O setor Petróleo, Combustíveis e Lubrificantes, que engloba a distribuição de combustíveis às siderúrgicas, termelétricas, bem como ao próprio consumidor final, apresentou o segundo maior volume levantado, de R$ 3,8 bilhões.

Já o setor primário, representado sobretudo pelo agronegócio no Estado, foi responsável por R$ 2 bilhões em arrecadação no ano passado, contra R$ 1,5 bilhão em 2020. Ou seja, o recolhimento desse setor aumentou 35% entre um ano e outro.

A arrecadação do imposto sobre mercadorias e serviços respondeu a 85,3% do total da receita tributária, que ainda conta com IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) e ITCD (Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação).