MS abriu 36,2 mil novas vagas de trabalho em 2021

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print
Apenas as grandes empresas geraram 51.310 empregos no ano passado em Dourados – foto: Arquivo

Mato Grosso do Sul encerrou o ano de 2021 com criação de 36.287 postos de trabalho com carteira assinada, segundo dados do Ministério do Trabalho e Previdência. Porém, avaliando somente os dados de dezembro, o mês foi encerrado com saldo negativo de 4.432 postos de trabalho.

Os dados fazem parte do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Durante todo o ano de 2021, foram 288.585 admissões e 252.298 demissões, chegando ao saldo positivo.

Em números absolutos, o setor que mais contribuiu para o resultado do ano foi o de serviços, que teve resultado positivo de 14.299 vagas, resultado da diferença das 113.180 contratações e 98.881 desligamentos.

Porém, no quadro isolado de dezembro, todos os índices resultam em saldo negativo, ou seja, o número de demissões foi maior do que o de contratações.

Novamente, levando-se em conta as admissões e demissões, o setor de serviços foi o que apresentou a maior diferença, com 7.234 contratados e 9.502 demitidos, com saldo negativo de -2.268.

Nacional – Em todo o Brasil, o ano de 2021 terminou com 2,73 milhões de vagas com carteira assinada. O número é a diferença entre 20.699.802 admissões e 17.969.205 desligamentos registrados todo o ano.

Os números positivos do Caged contrastam com a taxa de desemprego geral no país, que ficou em 11,6% no último trimestre de 2021, atingindo 12,4 milhões de pessoas. Apesar de o número ser o menor desde janeiro de 2020 (11,2%), os trabalhadores estão ganhando menos.

O rendimento real caiu a R$ 2.444, menor número da série histórica, iniciada em 2012. Os dados foram divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na última sexta-feira (28) e se referem ao total de empregos, com e sem carteira assinada.

A exemplo do que aconteceu em Mato Grosso Sul, o mês de dezembro teve saldo negativo, com mais desligamentos que admissões. O País fechou 265 mil vagas de emprego no mês passado, resultado de 1,43 milhões de admissões e 1,7 milhões de desligamentos.