Estado amplia em 37% a arrecadação de ICMS

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

A arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) registrou aumento de 37,49% em Mato Grosso do Sul, não comparativo de abril de 2021 e abril de 2020. Descontando a informação do período, o incremento real do ICMS de um ano para outro é de 31,54%.

Uma análise dos dados é feita pelos fiscais tributários estaduais por meio do projeto Observatório Econômico, que analisa os dados do Ministério da Economia. O ICMS é a principal fonte de arrecadação dos estados e municípios. Conforme o Presidente do Sindicato dos Fiscais Tributários do Estado (Sindifiscal / MS), Francisco Carlos de Assis, o agronegócio do setor que mais contribui para o aumento da arrecadação, mesmo em ano de pandemia.

“Mesmo com as dificuldades e os períodos turbulentos pelo qual passamos, o aumento da arrecadação mostra que o Mato Grosso do Sul não parou”, analisa. Em todo o ano passado, Mato Grosso do Sul arrecadou R $ 11.094 bilhões com ICMS, enquanto em 2019 o montante foi de R $ 10.048 bilhões.  

Nos quatro primeiros meses deste ano, o total arrecadado é de R $ 4.292 bilhões. No mesmo período do ano passado, o acumulado foi de R $ 3.567 bilhões. Conforme a análise da arrecadação setorizada, o aumento nominal no ICMS primário foi de 66,35%, do secundário 79,52% e do terciário 38,68%.

Outra análise detalhada do estudo do Observatório Econômico avalia-se ao comércio atacadista e corrige, que gerou de ICMS, de janeiro a abril deste ano, R $ 987.850 milhões, enquanto em 2020, o valor arrecadado foi de R $ 796.756 milhões no quadrimestre. Percentualmente, o incremento real de ICMS do mercado atacadista foi de 25,58%. 

Já o varejo teve um incremento real de 49,09%. Conforme o Sindifiscal / MS, há uma parceria com consórcios intermunicipais e prefeituras municipais, para que eles obtenham os estudos e análises e podem fazer projeções para obter recursos de forma mais sustentável