Estado acumula 34.253 novos empregos no ano, aponta Caged

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

De janeiro a agosto deste ano foram criados 34.253 novos empregos em Mato Grosso do Sul, conforme demonstram os dados do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho, tabulados na Carta de Conjuntura nº 67 da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro). No mês, o saldo é de 2.849 novos postos de trabalho, com destaque para Serviços (1.464), Comércio (816) e Indústria (473). Considerando os dados dos últimos 12 meses (desde setembro do ano passado até agosto), o saldo é de 44.8 mil novos empregos.

“O Estado de Mato Grosso do Sul tem demonstrado aquilo que temos falado sempre, que é o crescimento econômico diferenciado. Nós estamos crescendo na Agricultura, na Pecuária, na Indústria e no Comércio. Todos os dias temos a felicidade de lançar novos investimentos. E isso tem se replicado na geração de empregos, demonstrando que as políticas públicas têm dado resultados e que a retomada econômica é bastante consistente”, disse o secretário da Semagro, Jaime Verruck.

Médias acumuladas de 24 meses mostra tendência de alta do mercado de trabalho

Outra informação que demonstra o vigor da economia sul-mato-grossense no período pós-pandemia é o comparativo do mercado de trabalho entre janeiro e agosto de 2021, em relação a janeiro e agosto de 2020. No ano passado, com as restrições de funcionamento da economia para combater o contágio do coronavírus, o Estado apresentou saldo acumulado de apenas 5.422 empregos entre janeiro e agosto, contra 34.253 no mesmo período desse ano.

Os setores que apresentaram melhor desempenho no acumulado do ano foram: Comércio (8.386 a mais), Indústria de transformação (4.873 novas vagas) e Atividades Administrativas e Serviços Complementares (3.404 novas vagas).

Quando essa força de trabalho é distribuída pelo Estado, o resultado é o seguinte: Campo Grande (11.531 vagas), Dourados (3.573), Três Lagoas (2.115), Aparecida do Taboado (1.308), Corumbá (1.110), Chapadão do Sul (1.103), Rio Brilhante (1.032), Naviraí (953) e Ponta Porã (910).