Preço do gás de cozinha chega a custar R$ 110 no Estado

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O botijão do gás liquefeito de petróleo (GLP), o gás de cozinha, chega a custar R $ 110 em Mato Grosso do Sul.

Pesquisa realizada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), com dados até o último sábado (25), aponta que, em uma semana, houve queda de -1,02% no preço médio do gás de cozinha no Estado, mas no mês, há alta acumulada.

Dessa forma, a ligeira queda não chega a ser sentida no bolso do consumidor.

Na semana anterior, o botijão de 13 quilos era comercializado no preço médio de R $ 97,47, enquanto nesta última, o preço caiu para R $ 96,48, diferença de R $ 0,99 centavos.

No entanto, o maior valor encontrado se manteve o mesmo, com o botijão de 13 quilos encontrado no valor máximo de R $ 110.

Já com relação ao menor preço, o gás podia ser encontrado há R $ 84,90 há duas semanas, enquanto na semana passada o menor valor foi de R $ 87.

Pesquisa foi realizada em 73 revendedoras de gás no Estado.

O cenário é diferente quando se analisa a variação ocorrida no período de um mês, onde o gás de cozinha acumula alta de 4,97% no Estado.

Há quatro semanas, no início do mês, o preço médio era de R $ 91,91, o que indica aumento de R $ 4,57 em dinheiro.

Em Campo Grande, o botijão de gás também registrou queda no preço, de -2,41%, nos últimos sete dias.

O gás de cozinha encerrou a semana custando, em média, R $ 92,85, enquanto na semana anterior o valor era de R $ 95,14.

O preço mínimo é de R $ 87 e o maior de R $ 100, nas 36 revendedoras pesquisadas.

Seguindo a tendência do Estado, nenhum mês há alta acumulada, de 5,06%,

Pesquisa realizada entre os dias 29 de agosto e 4 de setembro apontou que o botijão custava, em média, R $ 88,38 na Capital, saltando para os R $ 92,85 atuais no período de um mês.

Dourados é o município do Estado com o maior valor do gás de cozinha, onde o preço médio é de R $ 102,65, variando preços entre R $ 91 e R $ 110.

Em Corumbá e Três Lagoas o preço médio é R $ 100.

No entanto, Corumbá só teve um pesquisado local, enquanto em Três Lagoas, as sete revendedoras consultadas praticam o mesmo preço, de R $ 100.

O último reajuste anunciado pela Petrobras no preço do gás liquefeito de petróleo (GLP) ocorreu no mês de julho, na média de 6%.

Distribuidoras, no entanto, fez reajustes durante o período, que encarecem o preço ao consumidor final.