Cerca de 19 mil caminhoneiros devem receber auxílio em MS

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Cerca de 19 mil caminhoneiros devem receber o “Bem-caminhoneiro” em Mato Grosso do Sul.  De acordo com o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros em Mato Grosso do Sul (Sindicam-MS) Osni Belinati, este é o número de motoristas autônomos sindicalizados no estado que terão direito ao benefício, confirmado nesta segunda-feira (25) pelo Ministério do Trabalho.

Segundo a pasta, as duas parcelas de R$ 1 mil previstas no primeiro pagamento, são referentes aos meses de julho e agosto, ambas pagas no próximo dia 9 de agosto.

Quem pode receber o auxílio?

Poderão receber os auxílios os  transportadores de carga autônomos devidamente cadastrados até 31 de maio de 2022 no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTR-C).

O Ministério do Trabalho prevê que  os profissionais devem estar com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o CPF válidos. As informações de cadastro dos profissionais foram repassadas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) do Ministério da Infraestrutura (Minfra) e estão em processamento pela Dataprev.

Os benefícios serão pagos para cada transportador autônomo independentemente da quantidade de veículos que possuírem.

Pagamentos

conforme o Ministério, as seis parcelas de R$ 1 mil do BEm-Caminhoneiro serão pagas até dezembro de 2022, e, os próximos lotes de pagamento serão realizados pelo Ministério da Infraestrutura por meio da Agência Nacional de Transportes Terrestres. 

Caberá a  ANTT encaminhar mensalmente ao Ministério do Trabalho e Previdência (MTP) a relação dos transportadores autônomos de cargas que estiverem na situação “ativo” no RNTR-C.

Os cruzamentos de dados serão realizados pela Dataprev, que checará o dados recebidos da ANTT com a bases de dados do governo federal, a fim de identificar os motoristas que terão direito ao benefício.

Segundo o Ministério do Trabalho, o terceiro pagamento deve estar disponível no dia 24 de setembro, com as demais parcelas pagas respectivamente em 22 de outubro, 26 de novembro e 17 de dezembro