Campanha de vacinação faz aumentar empreendedorismo no Estado

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O empreendedorismo em Mato Grosso do Sul atingiu o maior patamar desde o início da pandemia, com crescimento de 5% para a categoria formal e de 21% para a informal no mês de maio.

Segundo estudo feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS (IPF-MS), o início da campanha de imunização contra Covid-19 é um dos principais fatores que levaram 48% dos empresários à acreditarem que dias melhores estão por vir na economia durante o ano de 2021.

Empresários do Pantanal são os que mais confiam nas medidas de biossegurança como fator de retomada da economia, representando 80%. 

Na região região Leste, esse percentual é de 75%, Sudoeste 71% e Centro-Norte 62%. 

Como forma de seguir os protocolos de biossegurança impostos pela pandemia, empresários apostaram na obrigatoriedade do uso de máscaras (34%), controle da lotação (25%), adequações na estrutura física (24%) e atendimento agendado (10%). 

Além do mecanismo de vacinação, divulgação e vendas on-line também é um dos fatores determinantes para apostar no comércio em meio a pandemia, com 13% de representação.

De acordo com o levantamento, neste mês de maio, 21% dos empregos informais cresceram e 5% de serviços formais também aumentaram.

A analista-técnica do Sebrae/MS, Vanessa Schmidt, diz que a necessidade levou pessoas à apostarem no próprio negócio. 

“Para muitas pessoas que perderam seus empregos, ou que estavam trabalhando como informais, o empreendedorismo veio como uma opção forte de manutenção e recuperação da renda, nesse cenário incerto da pandemia”.

A pesquisa

Esta pesquisa é a 5ª edição do estudo Impactos do Coronavírus sobre o Comércio de Bens e Serviços de Mato Grosso do Sul e possui apoio do Sindivarejo Campo Grande. 

Foi realizada de  30 de março à 15 de abril de 2021, ouvindo 1.696 consumidores. 

Também foram entrevistados 103 empresários de 26 de abril à 5 de maio.

No total, 18 municípios participaram da pesquisa. Campo Grande, Chapadão do Sul, Corumbá, Costa Rica, Dourados, Ivinhema, Jardim e Maracaju são alguns deles.