Produção de suínos cresce 54% no Estado

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

suinos

A suinocultura de Mato Grosso do Sul registrou crescimento de 54,3% entre 2014 e 2020, superando a média nacional, que foi de 29,2% no mesmo período, de acordo com a Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

O titular da pasta, secretário Jaime Verruck, aponta que o crescimento é reflexo da integração do governo do Estado com o setor.

“Hoje ela está totalmente inserida na nossa política de encadeamento produtivo, conta com um sistema de licenciamento ambiental moderno, regulado, eficiente e claro para os produtores, que tem permitido a ampliação de granjas de forma sustentável”, diz.

Segundo Jaime Verruck, através do FCO (Fundo Constitucional de Desenvolvimento do Centro-Oeste) foram aplicados R$ 200 milhões na ampliação do setor. “É a lógica de nossa política de desenvolvimento. Temos linhas de crédito específicas que priorizam investimentos de ampliação de estruturas e de produção de matrizes”, completa.

A maior parte da produção industrial da suinocultura é destinada ao exterior. Mato Grosso do Sul é o sexto maior exportador de produtos do abate de suínos no Brasil. O principal destino é Hong Kong, responsável por quase 70% dos valores exportados no primeiro semestre deste ano.