Plantio da soja atinge 49,5% e atraso acende sinal de alerta em MS

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

sojaO plantio da soja atingiu 49,5% da safra 2019/2020 em Mato Grosso do Sul. O índice está 37,5% atrás em comparação com o mesmo período da safra anterior, o que tem preocupado produtores e entidades em relação ao milho safrinha, que começa a ser plantão depois da colheita da soja.

De acordo com o Siga (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), os números apontam que a região sul está com plantio avançado, com média de 50,6%, enquanto a região central está com 50% e a norte atingiu 44,9% de média. A área plantada até o momento soma 1,565 milhão de hectares.

O titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck, tem como expectativa o aumento de 6,18% da área plantada, passando de 2,979 milhões para 3,163 milhões de hectares. “Temos o desafio de terminar o plantio nas próximas semanas, de olho no início da segunda safra de milho”, disse Verruck.

Para a soja safra 2019/2020, estima-se uma área plantada de 3,163 milhões de hectares, com uma produção aproximada de 9,906 milhões de toneladas.

“A expectativa é de que as chuvas iniciem a regularidade a partir desta semana e mantendo o padrão das chuvas até pelo menos o fim da primeira quinzena de novembro. Para o mês de novembro, espera-se acumulados de chuvas acima da média para todas as regiões de Mato Grosso do Sul”, afirma Franciane Rodrigues, coordenadora do Cemtec/MS (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima de Mato Grosso do Sul).