MS investe R$ 2 milhões em pesquisa para desenvolvimento de novas tecnologias para a soja e milho

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O Governo do Estado repassou R$ 2 milhões em recursos para a realização de pesquisas voltadas ao desenvolvimento da agricultura. O convênio assinado nesta semana entre o governador Reinaldo Azambuja e a Fundação MS, vai garantir o desenvolvimento de tecnologias que auxiliam a produção de soja e milho.

O convênio vai fomentar o Projeto de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico, foi assinado por meio da Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia), órgão vinculado da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

O recurso será utilizado na validação Regional de Materiais Genéticos e Tecnológicos de produção de soja e milho a ser desenvolvido nas áreas produtivas, com exceção da região Nordeste de Mato Grosso do Sul, safra 2021/22.

Presidente da Fundação MS, Luciano Muzzi Mendes afirma que o convênio demonstra todo o compromisso do Governo do Estado com a pesquisa agropecuária. “Entende a necessidade de gerar informações para o produtor aplicar na atividade, por meio das fundações para minimizar os erros, que custam muito caro. Recurso de extrema importância para a Fundação e para o Estado”, destaca.

Titular da Semagro, o secretário Jaime Verruck destaca que o investimento em tecnologia tem proporcionado muitos resultados significativos na produção agrícola do Estado. “O aumento da produção e produtividade ao longo dos anos mostra que o emprego de tecnologia tem impacto direto na produção agrícola do Estado”, afirma.