MS abre ciclo com praticamente metade da safra da soja comercializada

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

balança comercial

O vazio sanitário da soja chegou ao fim em Mato Grosso do Sul e a semeadura da safra 2020/2021 foi liberada nesta quarta-feira (16). O ciclo prevê novo recorde de produção, com 45% já comercializados.

A Aprosoja (Associação Estadual dos Produtores de Soja e Milho) estima aumento de área plantada de 7,5%, passando para 3.645 milhões de hectares.

O Siga (Sistema de Informações Geográficas do Agronegócio) estima aumento de 2,3% no volume de produção de grãos, passando para 11.591 milhões de toneladas na próxima safra, com 53 sacas por hectare.

Segundo a Aprosoja, o preço médio futuro para março de 2021 é de R$ 106,33 enquanto para maio é de R$ 107,71. O custo de produção total 2020/2021 teve em média aumento de 6% em relação ao custo da safra anterior.

Segundo a entidade, a elevação dos preços de insumos ocorreu principalmente pela desvalorização do real em relação ao dólar. A China é responsável por 70% da exportação da soja do Estado.