FCO terá R$ 1,7 bilhão para investimentos em MS

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print
Agricultura familiar terá disponibilidade de recursos da linha para investimentos
Agricultura familiar terá disponibilidade de recursos da linha para investimentos

Produtores rurais e pequenos empresários de Mato Grosso do Sul vão ter acesso a R$ 1,7 bilhão oriundos do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) este ano, de acordo com dados divulgados hoje pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

Os recursos serão concedidos por meio de bancos públicos e devem aquecer a economia, gerar emprego e renda, segundo o ministério. Montante possibilita o financiamento de projetos para abertura do próprio negócio, investimentos para expansão das atividades, aquisição de estoque e até para custeio de gastos gerais relacionados à administração – aluguel, folha de pagamento, despesas com água, energia e telefone.

Recursos serão usados para investimentos em setores como agricultura, pecuária, indústria, agroindústria, turismo, comércio, serviços e infraestrutura. A prioridade de acesso aos recursos são os micro, pequenos e pequenos-médios produtores rurais e urbanos. “Embora as operações de crédito sejam voltadas, prioritariamente, a atividades de pequeno e médio porte, também são asseguradas condições atrativas de financiamento a grandes investidores”, diz nota do ministério.

De todo o valor empenhado no Estado, o setor de agronegócio terá acesso a maior parte do recurso, sendo R$ 127.434.935,21 para o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), e outros R$ 727.706.823,79 para demais rurais.

Quanto ao FCO empresarial, serão R$ 382.376.637,54 para o setor industrial; R$ 1342.227.731,95 para o setor de comércio e serviços, ciência, tecnologia e inovação; R$ 73.294.200,16 para turismo e R$ 57.243.189,35 para o setor de infraestrutura sul-mato-grossense.

Somando os recursos disponíveis para o FCO rural e empresarial, Estado tem o total de R$ 1.710.283.518,00 disponível.

Na região Centro-Oeste, são R$ 7,1 bilhões disponibilizados para contratação pelo FCO, sendo 10% para o Distrito Federal, 33% para Goiás e Mato Grosso e 24% para o Mato Grosso do Sul. A maior parcela dos valores destina-se ao agronegócio, enquanto o setor de infraestrutura na região poderá acessar R$ 296 milhões, de acordo com o MDR.

Fundos Constitucionais

Os Fundos Constitucionais foram criados para implementar a política de desenvolvimento regional e reduzir as desigualdades entre as diferentes áreas do país. As operações de crédito têm condições mais atrativas e possibilitam o financiamento de projetos para abertura do próprio negócio, investimentos para expansão das atividades, aquisição de estoque e até para custeio de gastos relacionados à administração.