Projeto de cooperação para laboratório na Embrapa

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

 

embrapa-laboratorio-residuos
Construção do laboratório será realizada em fases. (Foto: Arquivo).

 

 

 

Acontece nessa terça-feira, dia 13, às 9hs, no auditório da Embrapa Agropecuária Oeste, o ato simbólico de assinatura de projeto de cooperação técnica entre o Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho, Ministério Público do Estado do MS e Prefeitura de Dourados, por meio do Meio Ambiente (Imam).

Esse termo é uma parceria que viabiliza investimentos em laboratório na Embrapa Agropecuária Oeste, sediada em Dourados, que fazem a análise e monitoramento de resíduos de agrotóxicos em águas superficiais das bacias hidrográficas dos rios Ivinhema, Dourados e Amambai. A construção desse laboratório será realizada em fases, por meio da cooperação técnica.

O pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, Rômulo Penna Scorza Júnior, coordenador técnico do projeto, lembra que a Embrapa, como uma empresa que tem como objetivo gerar tecnologias para a agricultura em benefício da sociedade brasileira, está sempre atenta a possíveis impactos ambientais dos atuais sistemas de produção.