Adiamento de tributos ajudará agroindústria a ter reservas de caixa, aponta CNA

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) avalia que o adiamento do pagamento de PIS/Pasep e Cofins e da contribuição patronal pode ajudar as agroindústrias a terem uma reserva de caixa para tentar minimizar os impactos da crise provocada pela pandemia do coronavírus.

Em nota, a entidade lembra que esta foi uma das propostas encaminhadas na semana passada aos ministros Paulo Guedes (Economia) e Tereza Cristina (Agricultura) “dentro de um conjunto de medidas tributárias para reduzir os prejuízos com o Covid-19 ao setor”. Com a decisão, anunciada pelo governo, as contribuições devidas entre abril e maio poderão ser pagas entre agosto e outubro deste ano.

“O diferimento permitirá que recursos financeiros permaneçam no caixa das empresas durante o período mais agudo da crise”, explica na nota o coordenador do Núcleo Econômico da CNA, Renato Conchon. Ele avalia que outra medida importante anunciada pela equipe econômica foi a desoneração do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre o crédito.