MS fica em 2º lugar no ranking do desempenho fiscal entre estados

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Mato Grosso do Sul ficou em segundo lugar no Ranking Estadual que mede a qualidade dos dados fiscais e contábeis das 27 Unidades da Federação. Segundo a Secretaria do Tesouro Nacional, do Ministério da Economia, o Estado ficou atrás apenas de Pernambuco.

Essa métrica do Tesouro busca a melhoria da qualidade e da consistência dos dados fiscais e contábeis enviados pelos entes da Federação ao Siconfi (Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro). Mato Grosso do Sul recebeu nota 91,47. Pernambuco lidera com 92,6.

O Estado superou as maiores unidades da Federação. O Rio de Janeiro está na 19ª posição, com nota 81,98. Minas Gerais aparece na 23ª posição, com 74,05; seguido de São Paulo, com 71,83.

O ranking é formado após a análise de quatro dimensões de dados. Previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal, o Siconfi reúne dados fiscais que detalham a execução orçamentária dos estados e Distrito Federal.

O Tesouro utiliza a mesma data de corte do BSPN (Balanço do Setor Público Nacional). A previsão legal do BSPN estabelece que os entes federativos devem enviar seus dados à União, para que esta proceda com a consolidação das contas públicas. Com o objetivo de obter informações cada vez melhores para a consolidação, a mesma data de corte estabelecida para o BSPN foi definida como marco para a aplicação das verificações do Ranking.