Estado deve receber 210 mil doses da Janssen nos próximos dias

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Mato Grosso do Sul deve receber doses extras da vacina Janssen nos próximos dias, quando ela chegará ao Brasil. De acordo com o secretário Estadual de Saúde, Geraldo Resende, o quantitativo do imunizante, que possui dose única, será em torno de 210 mil.

O presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso do Sul (Cosems), Rogério Leite divulgou um vídeo onde confirma o recebimento.

“5% de 3 milhões e 55 mil doses que serão destituídas ao Brasil, destituídas à população sul-mato-grossense, que os secretários municipais junto ao secretário estadual que deliberar a distribuição e utilização dessas vacinas no Estado”, especiais.

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) também disse em vídeo divulgado em suas redes sociais que o Estado receberá os imunizantes.

“Nós conseguimos o compromisso do ministro [Marcelo Queiroga]. Em torno de 120 mil doses encaminhados para Mato Grosso do Sul. A vacina está para vencer e nós conseguiremos aplicar em cerca de 48 horas, e atualmente nós somos o epicentro da pandemia no Brasil “.

Resende assegurou que, se o Ministério oficializar o envio, já que 38 mil doses calculadas serão distribuídas proporcionalmente à Capital e ao interior. 

Para o quantitativo extra, do fundo de reserva, é almejado realização de um estudo nos municípios de fazem fronteira com o Paraguai e a Bolívia. “Queremos fazer um bloqueio sanitário, imunizando a população e fazendo um estudo na nossa fronteira”, afirmou o secretário.

Ponta Porã, que faz divisa com o Paraguai, é um dos municípios que mais informa com a ocupação de leitos atualmente no Estado. O prefeito do município, Hélio Peluffo (PSDB), anterior no início desta semana (7) que a cidade estava “empilhando corpos”.

Na quarta-feira (9), o Cosems adicionou ao Ministério de doses necessárias da Janssen (1.862 milhões) para vacinar todo o Estado, se tornando assim um estudo pioneiro mundialmente, tendo uma unidade federativa inteira imunizada.

Uma massa negou uma solicitação de Mato Grosso do Sul para vacinar toda a população em 5 dias na quinta-feira (10), quando o Estado iniciou uma tentativa de garantir o fundo de reserva para imunizar recupera na região de fronteira.

O lote com 3 milhões de doses do imunizante deverá chegar ao Brasil na próxima semana, quando estiver perto do prazo de validade, que é 27 de junho. Desta forma, o país vai ter de 10 a 14 dias para distribuir e aplicar como vacinas.

O mapa do Programa Prosseguir foi divulgado na quinta-feria (10) pelo governo Estadual e mostra 43 dos 79 municípios na bandeira cinza, considerada como grau extremo para o contágio da Covid-19.

É o pior cenário já indicado pelo mapa. Entre as cidades na bandeira cinza, também consta Campo Grande. 

Agora, os 43 municípios de Mato Grosso do Sul devem cumprir a risca o decreto estadual, que determinar o funcionamento apenas de atividades essenciais por 15 dias.