Setor privado investiu R$ 33 bilhões nos últimos seis anos no Estado

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Só nos últimos seis anos, o setor privado investiu R$ 33 bilhões em obras no Mato Grosso do Sul. A criação dessas novas indústrias possibilitou a geração de 23 mil empregos diretos.

Para conseguir atrair as empresas, o governo Estadual criou uma política de incentivos fiscais e também investiu R$ 4,6 bilhões em infraestrutura e logística.

Uma das obras que recebeu alto valor de recursos foi a nova fábrica de celulose da Suzano, em Ribas do Rio Pardo, que promete gerar mais de 10 mil empregos.

Com R$ 14,7 bilhões de investimentos, foi a maior aposta do setor privado do Brasil neste ano.

A Companhia Suzano conseguiu no segundo trimestre de 2021 um lucro líquido de R$ 10,036 bilhões. A empresa reverteu o prejuízo de R$ 2,052 bilhões que teve no mesmo período do ano passado.

Além disso, em Água Clara, foi implantada em 2018 a fábrica de MDF, GreenPlac, do grupo Asperbras, que contou com incentivos estaduais. 

Já em Rio Brilhante, em 2019, foi inaugurada a primeira fábrica de fertilizantes líquidos de Mato Grosso do Sul, que dispôs de R$ 25 milhões em investimentos para produzir 800 mil toneladas de fertilizantes para atender a todas as culturas, principalmente cana-de-açúcar e milho.