Câmara cria Frente Parlamentar para acompanhamento da revisão do Plano Diretor de Dourados

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print
A Câmara criou a Frente Parlamentar de Acompanhamento da Revisão do Plano Diretor a partir de ato da Mesa Diretora Foto: Arquivo
A Câmara criou a Frente Parlamentar de Acompanhamento da Revisão do Plano Diretor a partir de ato da Mesa Diretora
Foto: Arquivo

Através de ato da Mesa Diretora, a Câmara de Dourados criou a Frente Parlamentar de Acompanhamento da Revisão do Plano Diretor. O objetivo é acompanhar, fiscalizar e contribuir na execução desta tarefa realizada pelo Poder Executivo.

A frente, composta pelos vereadores Elias Ishy (PT) – presidente, Daniela Hall (PSD) – vice-presidente e Sergio Nogueira (PSDB) – membro, irá auxiliar na revisão do Plano Diretor, aprovado em 2003, tendo sua última complementação em 2018.

O Plano Diretor é instrumento básico da política de desenvolvimento e expansão urbana, fazendo parte integrante do planejamento municipal, tendo a principal finalidade a orientação do Poder Público e iniciativa privada na construção de espaços urbanos e rurais, objetivando a garantia de melhores condições de vida para população.

Conforme o presidente da Câmara de Dourados, vereador Alan Guedes (Progressistas), a frente parlamentar se apresenta como uma ponte direta para responder às demandas da sociedade. “As Frentes Parlamentares são mecanismos importantes que contribuem com o trabalho das diferentes pautas do município. É um meio pelo qual os parlamentares podem se engajar seriamente em discussões políticas mais profundas e, de pronto, oferecer propostas mais eficazes para a administração municipal”, destacou Alan Guedes.

A revisão do Plano Diretor está sendo realizada por empresa especializada, contratada pelo município e atua sob a fiscalização da secretaria municipal de Planejamento, e deve ser concluído em dezembro deste ano.